Tags

, , , , , , , , , , , ,

Finalmente consegui escrever o relato do meu parto! Desculpem, mas entre cuidar do Boris e fazer meu freela de programação estava dificil escrever, agora voltamos ao normal ;)

Como vocês já sabem: Boris nasceu no dia 23/04/2013 pesando 3.300kg e medindo 49cm.

O dia em si foi um pouco caótico, fiquei acordada a noite pois tinha colicas e iam e  vinham, bem doloridas porém não ritmadas. Aproveitei pra dar uma adiantada no freela, dei uma olhada na mala e suspirei um “é hoje”.
Esperei até umas 13h, nesse horário tive contrações ritmadas desde as 12h vinham de 7 em 7 minutos, fomos pro Hospital Santa Joana já com as malas prontas e tudo certinho pra internar. Chegando la no pronto socorro foi um pouco demorado, mas consegui falar com uma GO, falei que queria internar que estava com contrações, ela me fez exame de toque e pra minha surpresa estava com apenas 2cm de dilatação ainda :( ela perguntou se eu queria parto normal, falei que sim e  ela descolou a minha bolsa (ô coisinha chata e dolorida!) pediu ultrassom, cardiotoco, buscopan na veia e que eu desse umas voltinhas pelo hospital. Fiz tudo, demorou PENCAS pra retornar com a GO e como mudou de plantão fui em outra GO, fez toque estava com 3cm de dilatação, ela falou que no cardiotoco não tinha dado nenhuma contração, chorei não aguentava mais de dor, de espera, de agonia, meu marido tinha perdido mais um dia de trabalho e eu estava exausta não queria mais esperar, foi então que pedi a cesárea.

Para minha surpresa a Dra não queria me dar cesárea de jeito nenhum falou que tinha riscos do meu bebê ter problemas respiratórios que eu devia pelo menos esperar entrar em trabalho de parto que era melhor, falou um monte de motivos pra eu não fazer a cesárea, mas eu nao aguentava mais queria meu filho, implorei pra ela me internar, só então ela fez meu pedido de internação, e ainda por cima de má vontade… mas melhor do que ser empurrada pra uma cesárea né?

Foi ai que fiquei nervosa, uma enfermeira me raspou, meu marido foi fazer minha internação, fiquei com vontade de chorar. Ficava pensando “como sou fraca, como sou trouxa, meu filho não merece essa mãe tão ruim que não consegue nem esperar ele querer nascer”, fiquei mais ou menos uma hora esperando pra falar com a enfermeira pra descer pro centro cirúrgico, mto nervosa e muito chateada comigo mesma, qdo falei coma  enfermeira pedi rpa ela chamar meu marido, que estava com meu pai, queria chorar pra ele, mas fiquei com vergonha na frente do meu pai e das enfermeiras não tive coragem.

Fiquei umas 5 horas (sem brincadeira) no centro cirúrgico esperando um plantonista e uma sala disponíveis pro meu parto, entravam e saiam cesáreas marcadas e urgências e eu ficava lá, começou a me dar taquicardia, estava quase 12h sem comer, fiquei nervosa, achei que ia ter um ataque de panico, mas finalmente me levaram pra sala 3, UFA!

Na sala me deram a anestesia (depois de mto trabalho pq eu ficava me mexendo), me deixaram na posição, não amarram minhas mãos (UFA de novo), me prepararam, chamaram meu marido (ebaaaa tava com tanta saudade dele) e começou, não senti absolutamente nada, fiquei conversando com meu marido, ele foi ver a cirurgia como estava, enquanto tiravam ele um dos doutores falou “nossa ele estava com duas voltas de cordão no pescoço”, meu marido  olhou pra mim por cima do lençol e concordou com a cabeça, fiquei aliviada, exatamente as 22h51 ouvi aquele chorinho, o chorinho mais lindo que já ouvi em toda minha vida (só de lembrar meus olhos se enchem de lagrimas), me mostraram meu bebezinho e levaram ele pra pesar e medir, meu marido foi junto.
A enfermeira falou: é um meninão, 3,3kg (ou 3300g, como preferirem), 49 cm e um pulmão mto forte, parabens! (e ai ele mijou na cara da enfermeira hahahahha)

Ela me trouxe ele, assim que ele chegou perto de mim parou de chorar, ficou me olhando e foi ali que me apaixonei.
O beijei varias vezes, falei pra ele: Pronto filho acabou, agora a mamãe vai cuidar de vc.
Meu marido pegou ele no colo e a enfermeira falou que ia levar eles pra um lugar mais quentinho enquanto me fechavam.
Demorou um pouco pra fecharem, mas os médicos ficaram conversando comigo, falando como meu filho era lindo (que mãe nao adora qdo falam q o filho é lindo né?) assim que me fecharam me levaram pra sala de recuperação e as 1h30 mais ou menos fui pro quarto.

Nesse horário no hospital os bebês ficam no berçário então o Boris ainda estava nos bercinhos aquecidos, as 3h30 ele chegou no quarto, peguei ele no colo e foi automático ele mamou! Foi a melhor sensação da minha vida, ele ficou me olhando super curioso e mamou uns 10 minutinhos.

Bem foi isso! Sei que poderia ter sido um relato de um ótimo parto normal na mesma maternidade, mas estou feliz hoje com meu bebê lindo e saudável sem surpresas. Me sinto aidna um pouco culpada por não ter esperado um parto normal ou pelo menos esperar entrar em TP (trabalho de parto), mas é como minha amiga disse “Vc é mãe, seu instinto disse que ele tinha que nascer naquele dia e foi o que vc fez, não se sinta culpada”.

Anúncios